fbpx

Índice Nacional da Construção Civil varia 0,21% em fevereiro

SulMak 10 anos
setembro 9, 2018
Aprenda a instalar prateleiras e nichos na parede
junho 27, 2020

Índice Nacional da Construção Civil varia 0,21% em fevereiro

Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), calculado pelo IBGE, subiu 0,21% em fevereiro, ficando 0,21 ponto percentual abaixo da taxa do mês anterior (0,42%). O acumulado em 12 meses ficou em 4,47%, pouco abaixo dos 4,56% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em fevereiro de 2018, o índice foi 0,30%. A publicação e o material de apoio estão à direita desta página.

O custo nacional da construção, por metro quadrado, que em janeiro fechou em R$ 1.118,60, subiu para R$ 1.120,99 em fevereiro, sendo R$ 583,63 relativos aos materiais e R$ 537,36 à mão de obra.

A parcela dos materiais subiu 0,55%, com alta de 0,36 ponto percentual em relação ao mês anterior (0,19%) e estabilidade frente a fevereiro de 2018 (0,54%).

Já o valor da mão de obra teve queda de -0,15%, caindo 0,83 ponto percentual em relação ao mês anterior e 0,21 ponto percentual em comparação com fevereiro de 2018.

Os acumulados no ano ficaram em 0,74% (materiais) e 0,53% (mão de obra) e, em 12 meses, em 5,99% (materiais) e 2,89% (mão de obra).

Regiões Sudeste e Centro-Oeste têm maiores variações mensais

As Regiões Sudeste e Centro-Oeste, com 0,28%, e taxas positivas em todos os seus estados, ficaram com a maior variação regional em fevereiro. As demais regiões apresentaram os seguintes resultados: 0,09% (Norte), 0,12% (Nordeste) e 0,26% (Sul).

Os custos regionais, por metro quadrado, foram: R$ 1.124,34 (Norte); R$ 1.040,67 (Nordeste); R$ 1.171,12 (Sudeste); R$ 1.162,51 (Sul) e R$ 1.128,33 (Centro-Oeste).

Piauí registra a maior alta

Com aumento na parcela de materiais, Piauí, com 0,98%, foi o estado que apresentou a maior variação mensal.

SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL

Fevereiro/2019 considerando a desoneração da folha de pagamento de empresas do setor
da construção civil

ÁREAS GEOGRÁFICASCUSTOS
MÉDIOS
NÚMEROS
ÍNDICES
VARIAÇÕES PERCENTUAIS
R$/m2JUN/94=100MENSALNO ANO12 MESES
BRASIL             1120,99561,000,210,634,47
REGIÃO NORTE       1124,34560,280,090,215,22
Rondônia1163,37648,64-0,090,754,60
Acre1236,40656,370,360,235,34
Amazonas1085,95531,740,110,165,04
Roraima1176,41488,500,050,175,53
Pará1116,04534,920,100,256,17
Amapá1086,26527,630,02-0,222,10
Tocantins1160,85610,36-0,08-0,043,51
REGIÃO NORDESTE    1040,67562,120,120,314,17
Maranhão1067,76562,51-0,070,014,51
Piauí1076,50715,360,982,024,05
Ceará1042,09601,870,160,643,90
Rio Grande do Norte1034,66521,530,390,965,03
Paraíba1086,98601,110,000,174,61
Pernambuco1012,53541,390,06-0,103,19
Alagoas1025,65512,500,130,343,08
Sergipe982,47522,110,531,355,30
Bahia1035,26547,960,020,044,58
REGIÃO SUDESTE     1171,12560,670,281,114,64
Minas Gerais1070,62589,160,232,786,86
Espírito Santo1016,52563,810,140,323,75
Rio de Janeiro1238,13564,240,611,073,51
São Paulo1217,09549,720,180,323,97
REGIÃO SUL         1162,51555,940,260,444,66
Paraná1134,20542,380,080,214,75
Santa Catarina1256,20680,450,450,664,03
Rio Grande do Sul1119,75508,220,360,605,17
REGIÃO CENTRO-OESTE1128,33576,040,280,363,99
Mato Grosso do Sul1095,03514,970,110,223,36
Mato Grosso1134,08647,050,650,705,77
Goias1100,91581,600,140,392,31
Distrito Federal1181,75521,880,09-0,034,39
FONTE: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Índices de Preços. Nota: Estes resultados são calculados mensalmente pelo IBGE através de convênio com a CAIXA – Caixa Econômica Federal

SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL

Fevereiro/2019 não considerando a desoneração da folha de pagamento de empresas do setor
da construção civil

ÁREAS GEOGRÁFICASCUSTOS
MÉDIOS
NÚMEROS
ÍNDICES
VARIAÇÕES PERCENTUAIS
R$/m2JUN/94=100MENSALNO ANO12 MESES
BRASIL             1203,26601,950,170,614,33
REGIÃO NORTE       1201,08598,550,080,215,05
Rondônia1242,73692,87-0,090,914,55
Acre1320,43700,810,330,205,19
Amazonas1161,23568,850,100,155,06
Roraima1266,08525,710,050,185,48
Pará1190,76570,500,090,235,82
Amapá1158,64562,620,00-0,222,00
Tocantins1241,38652,78-0,070,033,49
REGIÃO NORDESTE    1112,58600,920,120,334,01
Maranhão1140,27600,89-0,05-0,014,41
Piauí1148,87763,350,922,144,03
Ceará1110,20640,800,150,663,59
Rio Grande do Norte1105,49557,120,350,984,82
Paraíba1159,21641,16-0,010,154,33
Pernambuco1083,63579,190,06-0,093,08
Alagoas1095,28547,310,120,353,05
Sergipe1050,37558,220,491,305,15
Bahia1110,50587,370,020,054,42
REGIÃO SUDESTE     1261,86603,780,171,014,46
Minas Gerais1149,59632,470,212,866,86
Espírito Santo1090,80605,110,130,313,60
Rio de Janeiro1335,74609,110,420,853,23
São Paulo1313,47593,240,050,183,80
REGIÃO SUL         1252,68598,970,250,424,59
Paraná1226,07586,260,080,204,66
Santa Catarina1357,57735,320,430,633,99
Rio Grande do Sul1196,25543,090,340,565,09
REGIÃO CENTRO-OESTE1205,61615,440,260,353,84
Mato Grosso do Sul1169,82549,650,100,203,31
Mato Grosso1214,23692,640,590,645,58
Goiás1175,67620,500,130,432,13
Distrito Federal1260,46556,700,09-0,034,17
FONTE: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Índices de Preços. Nota: Estes resultados são calculados mensalmente pelo IBGE através de convênio com a CAIXA – Caixa Econômica Federal
Fonte: IBGE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *